Pular para o conteúdo principal

Maiêutica da revisão de textos

Maiêutica da revisão linguística.

Doze pontos a serem observados em  um texto para que seja considerado bem revisado.

1. Considerando a revisão, no sentido que ela tem para nós, como atividade ligada à leitura, ela é “nova leitura” no sentido em que o autor já leu seu texto (e o releu muitas vezes), nova no sentido em que ela representa novidade para o revisor; mas, além de nova, ela é mais minuciosa, todos os conjuntos possíveis de elementos, serão reconsiderados clinicamente, no sentido da visão metódica, racional que será aplicada sobre todos os ângulos e em oposição (ou em conjunção) com a visão empírica do autor e seus colaboradores.
2. O conjunto de interferências efetuadas pelo revisor tem que estar perfeitamente contextualizado; tudo que for possível ou necessário deve ser discutido com o autor para ficar evidenciada sua significação, nenhuma interferência deve ser feita sem que, para ela, haja explicação linguística satisfatória; cada interferência revisional deve estar ligada às práticas de linguagem: à escuta, à leitura e à produção de textos.

Revisamos teses e dissertações com máxima atenção.
A verdade fica cristalina na tese bem escrita e revisada. 
Share on Tumblr
 
3. Tudo fazemos no objetivo de não apenas atender a algumas normas formais, tais como a ortografia ou gramática, mas tendo em vista a função comunicacional do texto, seu aperfeiçoamento como suporte do conjunto de informações ordenado e hierarquizado, o melhor possível, para que a mensagem alcance o leitor com a maior clareza possível.
4. Na produção acadêmica, o texto está em registro formal, a norma é culta, estamos presos à ortografia oficial recém-modificada, bem como restritos à gramatica normatizada; assim com os textos acadêmicos devem ter a necessária coesão micro e macrotextual.
5. Nós vivemos nos pais do “jeitinho”, e muitos autores imaginam que, para revisar, basta “saber português” – então, contam com a ajuda daquela amiga que “dá aula de redação”… E o desastre se avizinha: quem não é profissional não tem disponibilidade integral para cada serviço com que se compromete, não conhece programas de editoração, não pode implementar mecanismos de interação com o autor, não está afeto a diferentes jargões.
6. Não há muito consenso sobre a terminologia, embora pareça que realmente “revisão de textos” seja a fórmula mais aceita para descrever o processo de reconsideração não autoral de um TO.
7. A chamada autorrevisão tem o problema de ser um entrave à redação: deixe fluir a escrita, é melhor para o texto que se escreva mais em quantidade e velocidade que parando muito, releia seu texto a intervalos maiores; isso é mais produtivo.
8. Em geral, os clientes precisam e esperam muito da revisão do texto, mas ainda não percebem o que pode fazer grande diferença: um revisor profissional.
9. O texto acadêmico tem características próprias, diferentes do texto literário ou jornalístico, por exemplo, portanto requer estrutura própria de apresentação das informações, dos argumentos e das conclusões obtidas; muitas vezes essa estrutura é formal, uma forma mesmo que limita a criatividade, e cumpre ao revisor, em tal caso, verificar se o texto ficou bem amarrado em tais parâmetros.
10. As pessoas que estão envolvidas na criação do texto, autor ou autores estão muito próximas dele, podem deixar passar lapsos por terem uma leitura já apressada, ou pior: podem não perceber as dificuldades que uma pessoa de fora teria em compreender as informações e argumentos.
11. Escrever é um processo de criação comprometido com a apresentação de uma verdade ou ficção, suposta ou plausível, de um conhecimento produzido ou de análises sobre conhecimentos anteriores – quando não for tudo isso.
12. O processo de revisão, como modernamente o compreendemos, pressupõe alteridade – o que quer dizer que é necessária outra pessoa, de fora do processo de criação do texto, para revisá-lo com isenção e distanciamento.

Postagens mais visitadas deste blog

A importância da formatação e da revisão

A importância do trabalho de um bom revisor. O processo de revisão de textos requer várias leituras. Depois de longos meses de trabalho, seu romance parece pronto para ver a luz – sua tese está prontinha para ser depositada. O volume está lá, em sua mesa, ele olha para você e só espera para ser publicado ou defendida. Você lê e relê, até não aguentar mais, tentando encontrar a menor das imperfeições. Tem certeza de que fez tudo? Nunca se tem essa certeza! Os erros se escondem bem . A forma de uma obra é tão importante quanto o seu conteúdo e alguns erros podem irreparavelmente arruinar o seu sucesso. Por esta razão, é realmente importante dedicar muita atenção à fase de formatação e revisão. Share on Tumblr Seguir @keimelion Tweetar Fazer a formatação significa dar ao texto o cuidado pré-editorial, uniformizar a apresentação e, quando se trata de um texto acadêmico, aplicar rigorosamente aquele monte de normas que foram indicadas. A revisão é uma série de leituras cuidadosas

A revisão acadêmica: tese, dissertação, artigo

A revisão no universo acadêmico das teses. Uma tese bem revisada evita problemas e críticas desnecessárias na defesa. A complexidade do processo de revisão e a imprecisão do próprio conceito requerem que, antes de aprofundar em aspectos práticos, seja conveniente especificar em termos teóricos sua essência, a tipologia de textos com que trabalhamos e as várias modalidades que podem ser cobertas. Definição de revisão acadêmica Aperfeiçoamento de um texto científico ou tecnológico a fim de eliminar problemas ortossintáticos e propor incrementos à textualidade e à comunicabilidade. Objetos específicos da  revisão de textos científicos No âmbito da produção acadêmica, trabalhamos com diversos gêneros de textos, aplicando a todos o mesmo rigor linguístico e metodológico: teses de doutoramento, de pós-doutoramento, livre-docência e concursos para professor titular; dissertações de mestrado acadêmico ou profissional, TCC de graduação ou pós-graduação lato-senso, monografias de cu

Revisão de textos e SEO

O revisor costuma ser um dos primeiros a ter em mãos o manuscrito do autor.   Sua função é interferir no trabalho original buscando a perfeição , mas respeitando uma grande série de convenções. É necessário verificar a consistência do texto e, por vezes, assegurar o seu layout . Revisar um texto não é exatamente ir sobre ele e esperando detectar qualquer erro , todo erro e suprimir a possibilidade de erro. Se esse fosse o caso, muitos poderiam reivindicar ser revisores , bastando conhecer as regras mais comuns da língua, mas não é bem assim! Para revisar, antes de tudo, é necessário estar rigorosamente perto do perfeccionismo, mas é bem mais que isso. É claro, para os autores, os erros são muitas vezes tão sutis que ele nem sabe onde procurá-los. Para isso, é essencial recorrer a quem conhece as regras de  gramática (ortografia,sintaxe, conjugação, etc.), mas também de tipografia (caracteres, uso de maiúsculas, traços, etc.) e, sobretudo, é preciso encontrar um profissional compromet

Revisão de teses – o que faz um bom revisor acadêmico?

Revisar teses e dissertações requer experiência. Selecionar o revisor, contratar e acompanhar o serviço Ao selecionar um serviço de revisão de tese ou dissertação, você compra o trabalho altamente individualizado de um revisor ou de uma equipe de revisores. Portanto, é importante saber que qualidades procurar nesse revisor, ou naquela equipe, porque garantir que você obtenha o profissional certo é a única maneira de ter certeza de que a revisão de sua tese seja feita segundo o padrão necessário. A tese toda está em cada detalhe, o conjunto é o principal argumento. A primeira coisa a procurar – e isso é universalmente verdade para todos os revisores, independentemente do que eles estejam revisando – é a atenção imprescindível aos detalhes. Grande parte da tarefa do revisor é detectar erros muito pequenos, como hifens incorretos, ponto e vírgula representando dois pontos ou números notas de rodapé do lado errado de um ponto final. Perceber esses detalhes requer conhecimento linguístico

Etapas da revisão de textos

As etapas para uma boa revisão. Indicam-se algumas etapas no processo da revisão que garantam, quando seguidas, uma intervenção que elimine ambiguidades nas informações descrista na tese ou revisão . Além de saber exatamente qual é o propósito comunicativo do texto revisado, quais são as expectativas do cliente e dos destinatários e, consequentemente, o que levar em consideração durante a revisão, os revisores acham benéfico se puderem seguir etapas baseadas em um método cuidadosamente considerado e consciente. Sugere-se uma ordem ideal de etapas no processo de revisão, que, quando seguidas, garantam que os revisores possam focar em cada parâmetro adequadamente e no momento certo, que não percam nenhum aspecto do texto que precisa ser verificado, e que utilizem todos os elementos de sua competência nas fases apropriadas. É claro que o método sugerido se baseia em uma situação ideal, já que na realidade, pressionado por atribuições urgentes e prazos apertados, os revisores nem sempre