Pular para o conteúdo principal

A revisão acadêmica: tese, dissertação, artigo

A complexidade do processo de revisão e a imprecisão do próprio conceito requerem que, antes de aprofundar em aspectos práticos, seja conveniente especificar em termos teóricos sua essência, a tipologia de textos com que trabalhamos e as várias modalidades que podem ser cobertas.

Definição de revisão acadêmica

Aperfeiçoamento de um texto científico ou tecnológico a fim de eliminar problemas ortossintáticos e propor incrementos à textualidade e à comunicabilidade.

Objetos específicos da revisão de textos científicos

No âmbito da produção acadêmica, trabalhamos com diversos gêneros de textos, aplicando a todos o mesmo rigor linguístico e metodológico:
  • teses de doutoramento, de pós-doutoramento, livre-docência e concursos para professor titular;
  • dissertações de mestrado acadêmico ou profissional, TCC de graduação ou pós-graduação lato-senso, monografias de curso ou de concurso;
  • artigos para publicação em periódicos científicos, comunicações para congressos, relatórios de estágios ou de experiências, projetos de tese, dissertação ou para concursos de ingresso em pós-graduação.
Seu texto merece a melhor revisão: Keimelion.
Revisão acadêmica é aquela que atende às necessidades dos autores universitários.

A revisão acadêmica que fazemos

O revisor lê palavra por palavra, frase por frase o texto original e introduz suas correções ou observações. Nossa revisão acadêmica corresponde ao serviço completo de que o autor necessita, sem considerações de distinguir entre revisão e preparação, como alguns revisores fazem e como se pratica no mercado editorial. Normalmente, o texto completo é revisado, mas a revisão, às vezes, pode ser segmentada (limitada a uma parte ou certos aspectos do conteúdo, dependendo de determinadas circunstâncias e do que for pactuado), esse segmentação não é recomendável, mas é possível.
A revisão acadêmica compreende todos os aspectos ortográficos, morfossintáticos e estilísticos; coerência macro e micro textual; adequação ao registro culto na linguagem acadêmica, ou ao registro correspondente a cada segmento do texto. A revisão acadêmica aplica-se a todas as espécies de textos do gênero acadêmico.

Princípios da revisão acadêmica

De modo a realizar o trabalho mais eficiente possível, o revisor deve orientar-se pelos seguintes pressupostos teóricos:
  1. presunção de boa qualidade do texto original;
  2. dedicação à revisão com esforço proporcional à importância do texto;
  3. segurança em rejeitar qualquer construção que considere deficiente;
  4. não reescreva o texto;
  5. não impor suas preferências pessoais em detrimento daquelas do autor;
  6. interferir entendendo a intensão do autor, não a expressão literal;
  7. consideração de que, quanto menos interferências forem feitas ou propostas, melhor;
  8. argumentação sempre com referências a fontes específicas, nenhuma interferência é justificada por si;
  9. relevância em todas as interferências propostas;
  10. marcação de todos os casos duvidosos e questionamento ao autor;
  11. compreensão de que a revisão moderna é processo dialógico;
  12. consideração da revisão como processo de aprendizado, tanto para o revisor e para o autor;
  13. responsabilização da revisão pela equipe como todo;
  14. manutenção do direito sobre o texto revisado pelo autor, o trabalho do revisor é complementar e de assessoramento.

Procedimento de revisão acadêmica

Para descrever de forma prática o processo de revisão, as etapas do processo são apresentadas aqui sequencialmente. Essa é uma ordem ideal, dependendo do caso, etapas são fundidas ou desdobradas.
  1. Redação e entrega do texto: o auto entrega um texto original, indicando o serviço demandado, apresenta suas dúvidas e as soluções que deseja. A entrega deve ser feita em bom tempo, para que o trabalho de revisão possa ser realizado na melhor condição possível.
  2. Recepção e orçamento: após a recepção do texto original, é feito o orçamento e o revisor verifica os cronogramas de trabalho para garantir a pontualidade e os prazos do autor.
  3. Amostra de revisão: o revisor revisa uma parte do texto apresenta ao autor para aferição de critérios.
  4. Revisão propriamente: em consecutivas leituras, sempre que o revisor detectar um erro, omissão, adição, incorreção, incoerência ou falha, interfere indicando claramente por meio eletrônico e introduz as correções mecânicas necessárias para que possam ser facilmente incorporados no texto, apontando as sugestões de forma diferenciada.
  5. Concordância geral: uma vez que a correção de determinado elemento seja inserida, o revisor modifica o contexto, se necessário.
  6. Coerência geral: o revisor deve sempre ter em mente que a introdução de uma interferência em um ponto no texto pode exigir alterações em outras partes do trabalho.
  7. Diálogo com o autor: o revisor discute com o tradutor os pontos essenciais de suas interferências; isso pode ser feito diariamente, pelo envio de um “estado da arte” ao autor.
  8. Resolução de divergências: em caso de divergência, o auto e o revisor decidem o critério a ser adotado, prevalecendo, ao fim, a decisão do autor: ele é o dono do texto.
Conclusão: o revisor é responsável por interferências a serem propostas ao autor. Quando elas se referem a erro, omissão, repetição, incorreção, incoerência ou inconsistência; a diretriz é a fornecida no livro de estilo ou no guia de normas indicado; todas as sugestões de mudanças vão ao autor para sua apreciação.
Share on Tumblr

Postagens mais visitadas deste blog

Revisão de textos e SEO

O revisor costuma ser um dos primeiros a ter em mãos o manuscrito do autor.   Sua função é interferir no trabalho original buscando a perfeição , mas respeitando uma grande série de convenções. É necessário verificar a consistência do texto e, por vezes, assegurar o seu layout . Revisar um texto não é exatamente ir sobre ele e esperando detectar qualquer erro , todo erro e suprimir a possibilidade de erro. Se esse fosse o caso, muitos poderiam reivindicar ser revisores , bastando conhecer as regras mais comuns da língua, mas não é bem assim! Para revisar, antes de tudo, é necessário estar rigorosamente perto do perfeccionismo, mas é bem mais que isso. É claro, para os autores, os erros são muitas vezes tão sutis que ele nem sabe onde procurá-los. Para isso, é essencial recorrer a quem conhece as regras de  gramática (ortografia,sintaxe, conjugação, etc.), mas também de tipografia (caracteres, uso de maiúsculas, traços, etc.) e, sobretudo, é preciso encontrar um profissional compromet

A importância da formatação e da revisão

A importância do trabalho de um bom revisor. O processo de revisão de textos requer várias leituras. Depois de longos meses de trabalho, seu romance parece pronto para ver a luz – sua tese está prontinha para ser depositada. O volume está lá, em sua mesa, ele olha para você e só espera para ser publicado ou defendida. Você lê e relê, até não aguentar mais, tentando encontrar a menor das imperfeições. Tem certeza de que fez tudo? Nunca se tem essa certeza! Os erros se escondem bem . A forma de uma obra é tão importante quanto o seu conteúdo e alguns erros podem irreparavelmente arruinar o seu sucesso. Por esta razão, é realmente importante dedicar muita atenção à fase de formatação e revisão. Share on Tumblr Seguir @keimelion Tweetar Fazer a formatação significa dar ao texto o cuidado pré-editorial, uniformizar a apresentação e, quando se trata de um texto acadêmico, aplicar rigorosamente aquele monte de normas que foram indicadas. A revisão é uma série de leituras cuidadosas

Revisão de teses – o que faz um bom revisor acadêmico?

Revisar teses e dissertações requer experiência. Selecionar o revisor, contratar e acompanhar o serviço Ao selecionar um serviço de revisão de tese ou dissertação, você compra o trabalho altamente individualizado de um revisor ou de uma equipe de revisores. Portanto, é importante saber que qualidades procurar nesse revisor, ou naquela equipe, porque garantir que você obtenha o profissional certo é a única maneira de ter certeza de que a revisão de sua tese seja feita segundo o padrão necessário. A tese toda está em cada detalhe, o conjunto é o principal argumento. A primeira coisa a procurar – e isso é universalmente verdade para todos os revisores, independentemente do que eles estejam revisando – é a atenção imprescindível aos detalhes. Grande parte da tarefa do revisor é detectar erros muito pequenos, como hifens incorretos, ponto e vírgula representando dois pontos ou números notas de rodapé do lado errado de um ponto final. Perceber esses detalhes requer conhecimento linguístico

Etapas da revisão de textos

As etapas para uma boa revisão. Indicam-se algumas etapas no processo da revisão que garantam, quando seguidas, uma intervenção que elimine ambiguidades nas informações descrista na tese ou revisão . Além de saber exatamente qual é o propósito comunicativo do texto revisado, quais são as expectativas do cliente e dos destinatários e, consequentemente, o que levar em consideração durante a revisão, os revisores acham benéfico se puderem seguir etapas baseadas em um método cuidadosamente considerado e consciente. Sugere-se uma ordem ideal de etapas no processo de revisão, que, quando seguidas, garantam que os revisores possam focar em cada parâmetro adequadamente e no momento certo, que não percam nenhum aspecto do texto que precisa ser verificado, e que utilizem todos os elementos de sua competência nas fases apropriadas. É claro que o método sugerido se baseia em uma situação ideal, já que na realidade, pressionado por atribuições urgentes e prazos apertados, os revisores nem sempre