Pular para o conteúdo principal

Revisão de manuscritos literários

Formatação e revisão profissionais:

Garantia de qualidade para de manuscritos literários, memórias, projetos, relatórios e outros gêneros de textos alentados.

Você terminou seu manuscrito e está se preparando para enviá-lo a editores? Ou optou pela publicação direta de seu trabalho? Você já deu para sua mãe ou um parente que sabe bem o português ler. Mas, é um horror! Ainda há erros em seu texto, e continuará a haver mesmo se você o ler mil vezes!
A qualidade da língua é essencial a qualquer publicação. A ortografia e a gramática impecáveis são a única possibilidade de sucesso literário. Isso é o que lhe confere, antes de tudo, uma imagem profissional e, ainda mais importante, isso é o que vai fazer você ser lido além dos primeiros parágrafos por um editor. Um manuscrito revisado profissionalmente pode fazer a grande diferença quando estiver sobre a mesa do editor. Além disso, pode evitar que seu trabalho passe diretamente do envelope postal... para a cesta de lixo! Editores gostam muito de mandar papel para reciclagem. Se você tiver enviado um arquivo de computador, melhor ainda: se estiver cheio de erros, será deletado sem contaminar o ambiente.

Revisão literária: romances, contos, biografias, novelas.
O texto literário merece o carinho dos olhos atentos do revisor profissional.
Não subestime o trabalho de um revisor de textos: ele pode corrigir ou aperfeiçoar a sintaxe, gramática, ortografia, pontuação (sim, sim: qualquer vírgula tem uma razão de ser – e elas não são distribuídas segundo a capacidade respiratória do autor!), tipografia, registros de linguagem, bem como lógica textual: coerência e coesão são assuntos de morte para qualquer texto. O revisor também pode aconselhá-lo sobre a escrita e dar-lhe sugestões para melhorar o texto, porque, cá entre nós, você provavelmente, como autor, deve estar querendo fazer algo de novo! Além disso, o revisor é, muitas vezes, o primeiro leitor objetivo, profissional, que vai comentar seu trabalho. Nós concordamos: mesmo se você é muito próximo de sua mãe, provavelmente, ela nunca vai dizer a você o que está mesmo pensando sobre seu livro, para não machucar você, ou por falta de conhecimento técnico. Já o revisor... prepare-se para sofrer críticas: mas é para tornar a sua história melhor, certeza!
Por outro lado, toda vez que revisamos um manuscrito literário, a revisão inclui uma certa parcela de crítica, especialmente se for solicitada pelo autor. Vamos revisar o manuscrito como se estivéssemos na pele do leitor; portanto, estaremos muito atentos às sensações e emoções que sentirmos durante a revisão (comprimento das frases, ritmo demasiado rápido ou demasiado lento dos fatos, confusão, imprecisão, intensidade dramática, riso, choro, lágrimas, etc.)
Você é um autor novo que está em suas primeiras investidas literárias? Mesmo se você pretende usar os serviços de um revisor profissional – o que é altamente recomendável – primeiro, use a ferramenta de trabalho básica do autor: um software de correção (por exemplo, o do Word). Se você tem paixão por palavras, é essencial que você saiba usar essa ferramenta, que inclui dicionários, guias e revisores eletrônicos.
Finalmente, antes de submeter seu manuscrito para a leitura a qualquer agente literário, revisor, editor:
  1. passe um software de correção em seu arquivo;
  2. releia seu manuscrito em voz alta, possibilitando ouvir as repetições e pequenas falhas que só são detectadas assim;
  3. leia o texto repetidamente – infinitamente; se você escreveu, é que você é amante das palavras. Tome o cuidado de parar em cada uma das palavras que você usou. Pergunte a si mesmo se aquela é a palavra que melhor expressa o seu ponto. É uma boa palavra, eficaz, relevantes, específica?
  4. contrate um revisor profissional.
Como escreveu Stephen King, o mestre do horror americano:
 “leia o seu manuscrito novamente. [...] tome todas as notas que você desejar, mas o foco fica nas tarefas mecânicas, como ortografia correta e identificar inconsistências. Os erros não vão acabar, acredite-me; só Deus conseguiu acertar da primeira vez, e apenas um desligado vai dizer: eu desisto, os revisores têm de ganhar a vida.”

Como fica a nova ortografia?

A ortografia portuguesa foi ligeiramente modificada por um acordo entre os países lusófonos, de modo a simplificar a linguagem e para padronizar os registros. Essa reforma ortográfica é comumente referida como novo acordo ortográfico – mas já nem é tão recente. O acordo já tem algumas décadas e está em pleno vigor há vários anos. Para muitos, ainda pode ser problema: tem gente que não consegue abandonar o trema, por exemplo, e muitas ideias continuam acentuadas por aí afora.
Ao revisar um documento, consideramos a nova ortografia – é a única que está em vigor e não existe alternativa: ou ela é usada, ou o texto contém erros de português. Na verdade, para nós, revisores, a ortografia atual está adotada a tanto tempo que nem cogitamos mais de não a acatar, é fato consumado.
Share on Tumblr

Postagens mais visitadas deste blog

Normas básicas de digitação

Vale a pena digitar corretamente. A digitação correta é uma prática em desuso. Quase ninguém mais se preocupa com conceitos básicos da datilografia que foram transposto à digitação. Entretanto, formatar uma tese ou dissertação é infinitamente mais complexo que saber digitar num processador de textos. Nada dispensa a boa revisão . Um dos motivos pelos quais  o trabalho do revisor é  indispensável é porque  ninguém mais digita como  se deve. Aqui estão alguns problemas que sempre identificamos nas digitações problemáticas: A lacuna que separa os elementos gráficos (por exemplo, entre duas palavras) deve ser feita por um e apenas um espaço. O recuo do parágrafo, o alinhamento recuado das citações ou das tabelas etc. devem ser feitos por tabulação (ou então pelo recurso de estilo ou modelo, dos programas de edição de texto do computador). Não há espaço antes da pontuação (ponto, ponto-e-vírgula, vírgula, dois pontos). Há um espaço (e apenas um) depois da pontuação (ponto, ponto-e-vírgul

Como escrever o resumo de sua tese ou dissertação

Melhore o resumo de sua tese ou dissertação. O resumo é parte necessária da apresentação final de uma tese , dissertação ou mesmo de um artigo. A versão final do resumo terá de ser escrita depois que você terminar de ler a sua tese para enviar ao revisor do texto. Um resumo prévio, escrito nas diferentes fases do seu trabalho vai ajudar você a ter uma versão curta de sua tese a cabeça. Isso vai conduzir seu pensamento sobre o que é que você está realmente sendo feito, vai ajudá-lo a ver a relevância do que você está trabalhando no momento dentro do quadro maior, e ajudar a manter os vínculos que acabarão por conferir unidade à tese (dissertação, TCC, artigo). Resumo é uma apresentação concisa dos pontos relevantes de um documento (NBR 6028:2003). O que é um resumo? O resumo é um componente importante da tese. Apresentado no início da tese, é provável que seja a primeira descrição substantiva do trabalho a ser lida por um examinador ou qualquer outro leitor externo. Você deve vê-lo com

Como escrever um texto acadêmico - as melhores dicas!

Aspectos gerais e específicos do texto acadêmico Um texto científico ou acadêmico é um complexo trabalho dissertativo ou narrativo que tem características próprias sobre sua concepção, criação e apresentação.  Bons textos científicos acrescentam conhecimento mesmo quando levantam novas dúvidas, novos problemas ou novas abordagens sobre uma questão, permitindo que leitores encontrem realidade e humanidade em palavras que foram completamente estruturadas para apresentar ou discutir um enfoque específico de um tema. Não importa qual tipo de texto você queira ou necessite escrever – pode ser uma tese de livre-docência, de doutorado, uma dissertação, monografia, um artigo científico, relatório – você precisará de disciplina, energia criativa e de dedicação para a pesquisa, criação, revisão e edição do texto. Apresentamos algumas sugestões para contribuir na redação. Cada tipo de texto científico tem suas características. Familiarize-se com o tipo de texto que pretenda produzir. Antes de c

Quinze dicas para a hora de defender a tese

Defesa de tese ou dissertação: hora H! Depois de ter concluído a tese , é essencial que o aluno se prepare para a apresentação oral do trabalho.  Um excelente texto não garante que a exposição na etapa final seja boa e, se o aluno não apresentar a tese de forma satisfatória, os examinadores podem subestimá-la ou até mesmo duvidar da preparação científica do candidato. O candidato se prepara redigindo o texto. A Kemelion prepara o texto, revisando e formatando. Geralmente a apresentação oral da tese é geralmente é feita por meio de slides em Powerpoint ® (ou software similar) contendo texto, figuras, tabelas, desenhos e fotografias . Bons slides não são tudo. O aluno deve estar preparado e conhecer ponta a ponta o conteúdo, coordenando bem a apresentação conforme explica os slides e se comportando de forma adequada durante essa etapa do trabalho. Abaixo apresentamos algumas dicas, tanto referentes à formatação e estilo da apresentação de slides, como à discussão da tese – aplicáveis a m

Como começar a escrever a tese ou dissertação

Dicas básicas para dar início à redação da tese Aqui vão algumas dicas para escrever teses e dissertações , ideias simples e práticas, para ajudar em problemas de como começar e como organizar, subdividindo a enorme tarefa em partes menos árduas para, em seguida, trabalhar nas partes.  Também vamos explicando, de maneira prática, como sobreviver à provação que a tese representa. Não é para ninguém morrer escrevendo a dissertação ou tese.  Estamos incluindo uma estrutura sugerida e orientação sobre o que deve haver em cada seção. Originalmente escrito para estudantes de pós-graduação ciências duras (física, matemática, engenharia), boa parte dos exemplos específicos fornecidos são tirados dessas disciplinas. No entanto, pode utilizado e apreciado pelos alunos de pós-graduação em várias áreas de Ciências e Humanidades.  Para começar a escrever a tese Quando você vai começar, escrever uma tese ou dissertação parece uma operação longa e difícil. Isto é porque é demorado e difícil mesmo!