Pular para o conteúdo principal

Licitação e tomada de preços para revisão de textos

Governo ou autarquias? Não, e muito obrigado.

Frequentemente, recebemos pedidos de cotação para serviços de revisão de textos para entidades públicas ou autarquias. Conhecemos os procedimentos envolvidos, mas não nos interessa participar de concorrências.

Nós agradecemos imensamente às instituições que nos procuram, querendo nos incluir em seus procedimentos de tomada de preços e de orçamentos para serviços de revisão de textos. Recebemos muitos pedidos nesse sentido, mas temos a política de recusar todos: não participamos de disputas por serviços a órgãos públicos por vários motivos, que passamos a explicar.
Temos prazer em atender pesquisadores em caráter privado, revisando-lhes teses e dissertações.

Em primeiro lugar, os serviços de revisão de textos são personalíssimos, isso significa que cada revisor tem procedimentos próprios, critérios pessoais e conceitos de escolas de revisão diferentes. Então, não se pode comparar por valores financeiros serviços que sejam diferentes em sua natureza. Revisão é um termo usado para muita coisa diferente; quando é de boa qualidade, estamos falando de muito mais que correções no texto. Normalmente, as instituições que solicitam orçamentos de revisão nem sabem bem o que estão solicitando e se perdem em equívocos conceituais e em quantificações insuficientes. Mesmo que a instituição saiba exatamente o que quer e saiba mesmo como escolher o melhor, vê-se forçada a optar pelo menor preço – e o menor preço não será o nosso.
Em seguida, as instituições públicas impõem seus calendários de execução de serviços e suas condições de pagamento. Não temos condição nem interesse de nos submetermos a critérios de agendamento que não sejam os nossos, nem nos submeteremos a condição de pagamento que não seja aquela com que trabalhamos normalmente: 30% do valor do serviço adiantado e o saldo na entrega. As instituições públicas pagam a posteriori, sempre com a demanda de mais um ou outro procedimento burocrático, quando pagam! Se não pagarem, ficamos a ver navios, pois acionar órgãos de administração direta ou indireta na justiça é mais perda de tempo e dinheiro. O caso é que não confiamos no Estado e em seus braços.
Mais ainda, grande parte dos pedidos de orçamentos para as instituições são meramente pró-forma: o escolhido está sacramentado e querem apenas nossa cotação para justificar administrativamente uma escolha que já está feita! Nesse caso, nosso trabalho de orçar é inútil, nosso precioso tempo perdido e a frustração garantida. Para não mencionar, nessa mesma linha, a pura e simples fraude no processo de licitação: o “eleito” apresenta o menor valor de serviço, por lauda, e depois é feita a “correção” com o ajuste da quantidade de texto submetida, o que livra o procedimento da auditoria, pois ninguém vai verificar a quantidade de textos efetivamente revisada em relação ao preço pago.
Por fim, não temos o hábito de fazer orçamentos de textos sem ter à vista o produto, pois há diversas qualidades de textos, mesmo em um mesmo gênero, portanto, é necessária a avaliação qualitativa dos originais para a quantificação e precificação. Adite-se que a quantificação se dá por critérios que não são uniformes entre os diferentes revisores e que as variações constituem mais um complicador do processo.
São muitas variáveis e incógnitas que tornam o procedimento licitatório ineficiente, muitas vezes inválido, frequentemente ilícito e quase sempre frustrante para quase todos os envolvidos. Então, não participamos.
Colocamo-nos à disposição de todas as pessoas físicas e instituições privadas que necessitarem de revisão de textos e ficamos honradíssimos com a escolha de nossos serviços por pessoas seríssimas e de grande competência. Desculpamo-nos com os funcionários e agentes públicos ou autárquicos por não atendê-los, mas preferimos manter essa política, já há algum tempo, depois de diversas frustrações e muito tempo e algum dinheiro perdidos. Será um prazer atender a todos, em caráter pessoal.

Postagens mais visitadas deste blog

A revisão acadêmica: tese, dissertação, artigo

A revisão no universo acadêmico das teses.Uma tese bem revisada evita problemas e críticas desnecessárias na defesa. A complexidade do processo de revisão e a imprecisão do próprio conceito requerem que, antes de aprofundar em aspectos práticos, seja conveniente especificar em termos teóricos sua essência, a tipologia de textos com que trabalhamos e as várias modalidades que podem ser cobertas. Definição de revisão acadêmica Aperfeiçoamento de um texto científico ou tecnológico a fim de eliminar problemas ortossintáticos e propor incrementos à textualidade e à comunicabilidade.Objetos específicos da revisão de textos científicos No âmbito da produção acadêmica, trabalhamos com diversos gêneros de textos, aplicando a todos o mesmo rigor linguístico e metodológico: teses de doutoramento, de pós-doutoramento, livre-docência e concursos para professor titular;dissertações de mestrado acadêmico ou profissional, TCC de graduação ou pós-graduação lato-senso, monografias de curso ou de concurso…

Revisão de teses – o que faz um bom revisor acadêmico?

Revisar teses e dissertações requer experiência.Selecionar o revisor, contratar e acompanhar o serviçoAo selecionar um serviço de revisão de tese ou dissertação, você compra o trabalho altamente individualizado de um revisor ou de uma equipe de revisores. Portanto, é importante saber que qualidades procurar nesse revisor, ou naquela equipe, porque garantir que você obtenha o profissional certo é a única maneira de ter certeza de que a revisão de sua tese seja feita segundo o padrão necessário. A primeira coisa a procurar – e isso é universalmente verdade para todos os revisores, independentemente do que eles estejam revisando – é a atenção imprescindível aos detalhes. Grande parte da tarefa do revisor é detectar erros muito pequenos, como hifens incorretos, ponto e vírgula representando dois pontos ou números notas de rodapé do lado errado de um ponto final. Perceber esses detalhes requer conhecimento linguístico, mentalidade crítica e treinamento profissional. Não apenas os detalhes, …

Faça a revisão de sua tese ou dissertação conosco

Keimelion, revisores desde o século passado!Teremos grande prazer em prestar-lhe nossos serviços. Somos profissionais, estamos no mercado de revisão e formatação desde o século passado! Nosso serviço é completamente diferenciado, interativo e oferece um grau de qualidade e pontualidade que não tem concorrência! Revisão de texto acadêmico: todos os aspectos ortográficos, morfossintáticos e estilísticos; coerência macro e micro textual; adequação ao registro culto na linguagem acadêmica formal.Formatação normatizada: composição gráfica, editoração, diagramação segundo a norma indicada, criação de índices e sumários, legendas e tratamento de imagens, tratamento de imagens, gráficos, tabelas ou outros tipos de ilustrações.A formatação é feita segunda a norma indicada pelo cliente: ABNT, Vancouver, APA, e segundo as instruções da instituição a que se destina o texto. Ao cliente que contrata revisão e formatação, ao mesmo tempo, concedemos desconto de 50% sobre o valor da formatação. Para a …

Revisão de textos: princípios fundamentais

Princípios fundamentais de revisão de teses. Se os revisores possuírem a competência necessária para a revisão, deverão seguir os princípios que definem a eficiência e o sucesso dessa tarefa. Os princípios fundamentais da revisão de textos podem ser resumidos como a “estratégia minimax” da revisão. Os revisores realizam seu trabalho de forma eficiente, produtiva e certamente lucrativa se se esforçarem para alcançar o máximo efeito com o mínimo esforço, ou seja, modificações mínimas. Uma vez que a tarefa principal dos revisores seja afastar as eventuais interpretações equivocadas dos leitores, erros linguísticos ou gramaticais são considerados falhas graves, e nenhum erro notório pode subsistir no texto revisado. Portanto, os revisores precisam fazer todas as correções necessárias imediatamente após identificados os problemas, pois essa é a única maneira de alcançar o efeito máximo.  Os revisores não só precisam indicar erros, como também precisam fornecer a alternativa correta, porque n…