Pular para o conteúdo principal

Etapas da revisão de textos

As etapas para uma boa revisão.

Indicam-se algumas etapas no processo da revisão que garantam, quando seguidas, uma intervenção que elimine ambiguidades nas informações descrista na tese ou revisão.

Além de saber exatamente qual é o propósito comunicativo do texto revisado, quais são as expectativas do cliente e dos destinatários e, consequentemente, o que levar em consideração durante a revisão, os revisores acham benéfico se puderem seguir etapas baseadas em um método cuidadosamente considerado e consciente. Sugere-se uma ordem ideal de etapas no processo de revisão, que, quando seguidas, garantam que os revisores possam focar em cada parâmetro adequadamente e no momento certo, que não percam nenhum aspecto do texto que precisa ser verificado, e que utilizem todos os elementos de sua competência nas fases apropriadas. É claro que o método sugerido se baseia em uma situação ideal, já que na realidade, pressionado por atribuições urgentes e prazos apertados, os revisores nem sempre têm tempo para incluir todas as etapas do processo. Os revisores profissionais, no entanto, tomam uma decisão consciente em tais cenários também: eles consideram quais etapas podem ser deixadas de lado levando em conta os detalhes da atribuição, o tempo disponível, as características do texto e a qualidade da tradução.

A revisão de uma dissertação é feita em diversas fases sucessivas.
A revisão de uma tese ou dissertação passa por fases bem determinadas para alcançar a máxima qualidade.

No processo de revisão ideal, a etapa inicial de coleta de informações – sobre o propósito comunicativo, a terminologia e o tema do texto-alvo a ser revisado, bem como os textos paralelos relevantes – é seguido pela leitura. Primeiro, o texto original deve ser lido para se entender sua mensagem e estilo global, então, superando texto original, os revisores podem produzir o texto revisado: sim, trata-se de novo produto, objeto de nova intercessão e diversas interferências. Na fase de leitura inicial, os revisores ainda não fazem nenhuma modificação estrutural, eles simplesmente marcam as partes problemáticas, se desejarem, fazendo meras interferências mecânicas. Só em seguida eles iniciam a revisão, transformando o texto original em texto revisado, passo a passo: eles eliminam omissões, fazem adições necessárias e corrigem construções ambíguas ou obscuras. No entanto, eles não tentam encontrar novas soluções para o estilo do texto. Todas as fases sucessivas de leituras implicam correção de erros ortográficos e gramaticais pela releitura de vários estágios. Como mais uma etapa, na fase da revisão, fatos e números devem ser comparados em sua consistência e coerência interna e externa. Dependendo da natureza do texto, os revisores podem precisar verificar e, se necessário, modificar características técnicas também. Essa etapa deve ser realizada no final do processo, pois, durante a edição e formatação, podem ser introduzidos erros, caberá verificar todo o texto, mais uma vez, após a diagramação. A última etapa do processo de revisão poderá ser a verificação ortográfica assistida por computador (corretor de textos eletrônico) para detectar os últimos erros formais, erros de digitação e espaços perdidos resultantes de alterações. Os procedimentos de revisão sugeridos podem ser resumidos da seguinte forma:
  • visão de conjunto: tema, terminologia, textos paralelos;
  • textualidade: propósito comunicativo, futuros usuários, parâmetros necessários de revisão;
  • leitura do texto: mensagem global do texto original; verificar a completude e a legibilidade do conjunto;
  • releituras: releitura de seções menores para aferir lógica, legibilidade e consistência idiomática;
  • releitura completa: releitura completa do texto para legibilidade e coerência;
  • verificação de dados: verificação de datas, dados e números.
  • revisão de provas: ajuste do layout, formatação e organização do texto revisado;
  • verificação eletrônica: corrigir erros finais e erros de digitação usando um programa de correção de textos.

Postagens mais visitadas deste blog

Função do revisor como controle de qualidade

Função do revisor de textos.A revisão é uma forma de controle de qualidade apresentada pelo revisor no processo e no produto. Share on Tumblr
Todos reconhecerão que o autor, independentemente de sua formação e do gênero textual produzido, não pode fornecer versões impecáveis de seus escritos em todos os momentos. A questão que surge, então, refere-se à qualidade buscada pelo autor ou pelo serviço de revisão. Pode-se questionar a utilidade do controle de qualidade em relação ao custo que ele representa. Um autor pode decidir não revisar seu escrito, assumindo o risco de apresentá-lo com qualidade inferior à pretendida. Uma série de argumentos poderiam apoiar tal decisão: documentos de baixa importância ou escopo limitado, orçamento incompatível com o custo exigido por um serviço de revisão de alta qualidade – então, é o autor que assume conscientemente o risco de apresentar o texto de qualidade inferior. A revisão está associada à melhoria de qualidade textual em …

Revisão de textos: mediação gerencial

Revisão de textos e mediação gerencial,A forma como a gestão do projeto de revisão de texto se relaciona com o projeto em si e como ele se destaca dentre os concorrentes é determinada por uma abordagem prática baseada em estratégia. Share on Tumblr
O gerente de projetos de uma agência de revisão desempenha várias funções durante o ciclo de um projeto. Eles são polímatas no sentido clássico, desempenhando papel importante no sucesso dos projetos dos provedores de serviços linguísticos. Os diferentes aspectos que são necessários para a revisão profissional devem ser levados em consideração de acordo com as instruções do cliente.O revisor recém-recrutado, ainda que profissional experiente e bem qualificado, nem sempre está familiarizado com a ferramenta de assistência de revisão adotada e com as expectativas da agência, ele pode ter dificuldades em começar a trabalhar imediatamente ou em atender à sequência do trabalho tal como proposta.Nas agências de revisão, gera…

Revisão de textos: mediação funcional

Mediação funcional na revisão de textos.Observamos e compreendemos diversos modos de mediação relacionadas ao revisor de textos, algumas das quais completamente inerentes à atividade da revisão em sentido estreito, outras que se inserem na atividade do revisor em sentido mais largo; as primeiras, mais próprias do revisor, são as mediações linguísticas – que serão objeto de nosso último capítulo, e as seguintes são as mediações extralinguísticas – das quais trataremos agora, as quais dividimos em dois grandes grupos, para melhor compreensão: mediação funcional – de que trataremos neste capítulo, e mediação gerencial – no capitulo subsequente. Share on Tumblr

No contexto da explicação do psiquismo humano, o termo mediação é utilizado para designar a função que os sistemas de signos desempenham nas relações entre os indivíduos e deles com o meio. Se nós criamos instrumentos e sistemas de signos que nos permitem conhecer e transformar o mundo, à mediação dos sistemas…

Processos da formação do revisor de textos

A formação do revisor de textosVários objetivos estão associados ao ensino da revisão. Antes de tudo, na formação como revisores, os alunos devem receber a noção de retrospectiva, entendida como o duplo fato de que a revisão é separada do processo cognitivo de escrita e que o revisor se apresenta como o primeiro leitor do texto. 
Share on Tumblr
No papel ficto de destinatário privilegiado, o revisor representa mais o público-alvo do que personifica a autoridade competente: a figura nefanda do policial do texto. Procuraremos demonstrar neste tópico o modo pelo qual a teoria fundamenta a revisão profissional portanto, deve integrar a formação do revisor. Há questionamento feitos por revisores profissionais e, às vezes, até por empregadores, quanto à importância da teoria da revisão, do ensino da revisão e de sua prática; infelizmente, devemos apontar que esses questionamentos advêm de pessoas completamente alheias aos modernos conceitos de revisão. Apesar dos esfor…

Definições e a prática do revisor de textos

Práticas do revisor de textos.Ao tentarmos definir o revisor por suas ações, usamos as palavras intercessão, intervenção, interferência e mediação quase indistintamente, tomando uma pela outra, naquela primeira passagem, sem estabelecer as nuances de cada uma, num exercício de sinonímia e mesmo de esvaziamento semântico de cada uma delas para integrar os sentidos de todas elas e extrair, de cada uma, parte de seu significado – abandonando um pouco as significâncias. Naquele momento, esse jogo de palavras procurou definir um profissional pelas suas práticas, o que é uma forma aceitável, mas não completamente satisfatória; poderíamos ser acusados de tautologia: revisor é quem revisa, já que interceder, intervir e mediar um texto são atividades que expressam as práticas da revisão! Share on Tumblr
A revisão deve agora evitar se impor como processo de apontar problemas, mas tornando-se um procedimento mutuamente benéfico, em que avança o autor, mas também beneficia o…