Pular para o conteúdo principal

Etapas da revisão de textos

As etapas para uma boa revisão.

Indicam-se algumas etapas no processo da revisão que garantam, quando seguidas, uma intervenção que elimine ambiguidades nas informações descrista na tese ou revisão.

Além de saber exatamente qual é o propósito comunicativo do texto revisado, quais são as expectativas do cliente e dos destinatários e, consequentemente, o que levar em consideração durante a revisão, os revisores acham benéfico se puderem seguir etapas baseadas em um método cuidadosamente considerado e consciente. Sugere-se uma ordem ideal de etapas no processo de revisão, que, quando seguidas, garantam que os revisores possam focar em cada parâmetro adequadamente e no momento certo, que não percam nenhum aspecto do texto que precisa ser verificado, e que utilizem todos os elementos de sua competência nas fases apropriadas. É claro que o método sugerido se baseia em uma situação ideal, já que na realidade, pressionado por atribuições urgentes e prazos apertados, os revisores nem sempre têm tempo para incluir todas as etapas do processo. Os revisores profissionais, no entanto, tomam uma decisão consciente em tais cenários também: eles consideram quais etapas podem ser deixadas de lado levando em conta os detalhes da atribuição, o tempo disponível, as características do texto e a qualidade da tradução.

A revisão de uma dissertação é feita em diversas fases sucessivas.
A revisão de uma tese ou dissertação passa por fases bem determinadas para alcançar a máxima qualidade.

No processo de revisão ideal, a etapa inicial de coleta de informações – sobre o propósito comunicativo, a terminologia e o tema do texto-alvo a ser revisado, bem como os textos paralelos relevantes – é seguido pela leitura. Primeiro, o texto original deve ser lido para se entender sua mensagem e estilo global, então, superando texto original, os revisores podem produzir o texto revisado: sim, trata-se de novo produto, objeto de nova intercessão e diversas interferências. Na fase de leitura inicial, os revisores ainda não fazem nenhuma modificação estrutural, eles simplesmente marcam as partes problemáticas, se desejarem, fazendo meras interferências mecânicas. Só em seguida eles iniciam a revisão, transformando o texto original em texto revisado, passo a passo: eles eliminam omissões, fazem adições necessárias e corrigem construções ambíguas ou obscuras. No entanto, eles não tentam encontrar novas soluções para o estilo do texto. Todas as fases sucessivas de leituras implicam correção de erros ortográficos e gramaticais pela releitura de vários estágios. Como mais uma etapa, na fase da revisão, fatos e números devem ser comparados em sua consistência e coerência interna e externa. Dependendo da natureza do texto, os revisores podem precisar verificar e, se necessário, modificar características técnicas também. Essa etapa deve ser realizada no final do processo, pois, durante a edição e formatação, podem ser introduzidos erros, caberá verificar todo o texto, mais uma vez, após a diagramação. A última etapa do processo de revisão poderá ser a verificação ortográfica assistida por computador (corretor de textos eletrônico) para detectar os últimos erros formais, erros de digitação e espaços perdidos resultantes de alterações. Os procedimentos de revisão sugeridos podem ser resumidos da seguinte forma:
  • visão de conjunto: tema, terminologia, textos paralelos;
  • textualidade: propósito comunicativo, futuros usuários, parâmetros necessários de revisão;
  • leitura do texto: mensagem global do texto original; verificar a completude e a legibilidade do conjunto;
  • releituras: releitura de seções menores para aferir lógica, legibilidade e consistência idiomática;
  • releitura completa: releitura completa do texto para legibilidade e coerência;
  • verificação de dados: verificação de datas, dados e números.
  • revisão de provas: ajuste do layout, formatação e organização do texto revisado;
  • verificação eletrônica: corrigir erros finais e erros de digitação usando um programa de correção de textos.

Postagens mais visitadas deste blog

Competências para revisão de textos

Competências para a revisão de textos. A revisão de texto é um procedimento complexo de intervenções, inversões, supressões que visa aumentar a legibilidade de uma tese ou dissertação . Já que ninguém nasce revisor , nossas mãos não são guiadas por algum conhecimento místico que sentimos nos ossos enquanto checamos textos alheios. As habilidades necessárias para a revisão podem ser adquiridas por revisores praticantes enquanto trabalham, mas essas habilidades também podem ser aprendidas no treinamento prático organizado. Os revisores possuem competências específicas: possuem conhecimentos linguísticos e extralinguísticos necessários para a redação , estão perfeitamente cientes das expectativas da indústria do livro e das ferramentas tecnológicas que auxiliam na revisão, possuem as habilidades psicofisiológicas e cognitivas necessárias essenciais na profissão, bem como estão aptos à transferência  de competências estratégicas. Revisores reparam omissões, excluem adições desnecessárias

O que faz um revisor de textos

O trabalho do revisor de textos. A revisão é a atividade dos linguistas profissionais em que se aperfeiçoam as características do documento original que estejam aquém do aceitável, conforme determinado por algum conceito de qualidade ou segundo um manual específico, e em que se fazem quaisquer correções e melhorias necessárias e cabíveis. Mas o trabalho de revisão não é o mesmo sempre, depende do objeto – o documento escrito, depende da demanda de quem contrata o serviço e depende da finalidade do produto a ser entregue. Com alguns textos, por exemplo, o trabalho do revisor é restrito à correção : omissões, falhas de digitação, barbarismos, problemas de semântica e desvios das regras da linguagem padrão. Com outros textos, os revisores também devem fazer melhorias de fundo : melhorar a qualidade da escrita, fazer edição estilística; eliminar problemas de ambiguidade ou incoerência e fazer pequenos ajustes no sentido de melhorar a comunicabilidade: assegurar que o leitor vá entender

Perfil de um bom revisor profissional

Perfil do revisor profissional. O revisor deve ter senso de comunicação e mente aberta, bem como ser excelente leitor e ouvinte, paciente e seguro. Em primeiro lugar, o revisor deve ter sólida formação linguística , capacidade de identificar e interferir segundo o gênero do escrito em tela, competência textual e editorial, proficiência em pesquisa, capacidade de aquisição e processamento de informações, bagagem cultural, bem como treinamento técnico-procedimental. O que o diferencia do autor – quanto à habilitação – é sua experiência no campo da textualidade, o domínio da mídia. O revisor deve ser alguém com a experiência necessária nos gêneros textuais envolvidos e que tenha os talentos necessários, um conjunto de qualidades específicas do revisor que tentaremos examinar com mais detalhes. O revisor trabalha sempre em conjunto com o autor. Share on Tumblr Seguir @keimelion Tweetar A revisão completa consiste em observar todos os mais diversos aspectos da textualidade e fazer as

A importância da formatação e da revisão

A importância do trabalho de um bom revisor. O processo de revisão de textos requer várias leituras. Depois de longos meses de trabalho, seu romance parece pronto para ver a luz – sua tese está prontinha para ser depositada. O volume está lá, em sua mesa, ele olha para você e só espera para ser publicado ou defendida. Você lê e relê, até não aguentar mais, tentando encontrar a menor das imperfeições. Tem certeza de que fez tudo? Nunca se tem essa certeza! Os erros se escondem bem . A forma de uma obra é tão importante quanto o seu conteúdo e alguns erros podem irreparavelmente arruinar o seu sucesso. Por esta razão, é realmente importante dedicar muita atenção à fase de formatação e revisão. Share on Tumblr Seguir @keimelion Tweetar Fazer a formatação significa dar ao texto o cuidado pré-editorial, uniformizar a apresentação e, quando se trata de um texto acadêmico, aplicar rigorosamente aquele monte de normas que foram indicadas. A revisão é uma série de leituras cuidadosas

Processos da formação do revisor de textos

A formação do revisor de textos Vários objetivos estão associados ao ensino da revisão . Antes de tudo, na formação como revisores , os alunos devem receber a noção de retrospectiva, entendida como o duplo fato de que a revisão é separada do processo cognitivo de escrita e que o revisor se apresenta como o primeiro leitor do texto.  Share on Tumblr Seguir @keimelion Tweetar No papel ficto de destinatário privilegiado, o revisor representa mais o público-alvo do que personifica a autoridade competente: a figura nefanda do policial do texto. Procuraremos demonstrar neste tópico o modo pelo qual a teoria fundamenta a revisão profissional portanto, deve integrar a formação do revisor. Há questionamento feitos por revisores profissionais e, às vezes, até por empregadores, quanto à importância da teoria da revisão, do ensino da revisão e de sua prática; infelizmente, devemos apontar que esses questionamentos advêm de pessoas completamente alheias aos modernos conceitos de revisão. Apes