Pular para o conteúdo principal

O revisor não erra sozinho

O revisor de textos não erra sozinho.

O erro de revisão pode ser devido a vários fatores. O revisor é apenas um dos sujeitos comprometidos com a qualidade.

Vamos refletir brevemente sobre o fenômeno das más revisões e como as responsabilidades delas são compartilhadas ao longo de toda a cadeia editorial – e até mesmo pela rede mais ampla, constituída pelo mercado de revisão e editoração em geral, assim como pela pressão dos autores por tempo e por preço. Se é verdade que o revisor está longe de ser o único a ter o mérito ao publicar uma obra, ao dar à luz um texto, ele também não é o único culpado por uma edição ruim e nem mesmo por revisão mal feita. O revisor não está sozinho – especialmente quando ele está errado.
Revisão de tese e dissertação bem feita é na Keimelion.
Na verdade, o revisor trabalha para não errar e sua luta é contra o erro dos outros.

Evidentemente que tudo, até mesmo nada, é melhor que uma revisão ruim. Em todos os casos, a atenção do autor e do leitor concentra-se, com uma análise implacável, mas necessária, nos erros de revisão presentes nos seus textos mal revisados: grande número de omissões, inovações terminológicas, imprecisões, erros estruturais que subsistam leva a concluir que às vezes, o resultado final não tem nada a ver com o original e, muito menos, com o produto desejado. A reflexão sobre quem é o “culpado” é amarga, mas obrigatória: porque uma revisão malfeita, quando é decididamente incorreta, falha, intromissiva, corre o risco de não apenas perverter as intenções do texto original, mas, acima de tudo, “anestesiar” o leitor menos treinado, empurrando-o para o hábito da leitura precipitada, fastidiosa, descuidada e da qual a crítica incidirá sobre o autor.
Existem editores que confiam o trabalho a “revisores” sem verificar sua capacidade com antecedência, certamente, para economizar dinheiro; os ditos revisores muitas vezes não são suficientemente competentes, seria necessária supervisão macroscópica – e treinamento acurando – antes de lhes ser confiado um mandato; ainda existem editoras que forçam o revisor a trabalhar em tempos muito escassos e em condições econômicas proibitivas; sobretudo, existe o departamento de marketing que agora conta mais que a equipe editorial na elaboração de um plano de publicações que deveria ser coerente – mas não é, voltado sempre à urgente preparação do próximo best-seller ou livro eletrônico, algumas vezes sem o mínimo de seriedade editorial e respeito para com o público ou os profissionais envolvidos.
A origem do problema seria, portanto, em última análise, uma questão de custos e de maximização de lucros: a publicação de livros é, principalmente em nosso pais, uma operação deficitária e há a tendência de economizar em tudo: portanto, o trabalho de revisores, como (frequentemente) o de tradutores, é precário, mal remunerado e mal reconhecido. No entanto, todas essas habilidades requerem (tanto para serem aprendidas quanto para serem exercidas) tempo, preparação e comprometimento, coisas que devem ser adequadamente recompensadas.
Uma visão menos míope, que se concentrasse no sucesso a longo prazo, deveria incluir essa realidade: porque um mercado editorial que faz uso de bons profissionais e em que há tempo e maneira de criar uma colaboração virtuosa entre todos seria aquele mercado em que o texto não corresse o risco de se afogar no esquecimento a que se destinam produtos de baixa qualidade.
São os próprios revisores (assim como os outros sujeitos mencionados da malha editorial) que deveriam demonstrar o quanto suas habilidades profissionais valem e o quanto ninguém está livre de culpa e mérito na linha de produção e publicação do texto; os próprios revisores devem ser invocados para sugerir maneiras de melhorar a situação: assumir a responsabilidade de recusar um trabalho que não se pode realizar a contento, a cada nova demanda da agência ou cliente; exigir salários justos ou remunerações adequadas pelos serviços; criar uma rede de colaboradores atenciosos e preparados, dentro e fora dos escritórios editoriais.
A solução que viria dos revisores não é surpreendente: o fato de o trabalho do revisor ser tão maltratado talvez seja devido à pouca visibilidade; assim, pouco se fala em revisão e pouco é revisado, muito pouco é revisado adequadamente, e a bem pouca visibilidade sempre significa controle deficiente das posições de mercado. Em vez disso, é precisamente demandando um controle adequado (sobre o trabalho de sua categoria e complementares) que os revisores devem exigir – principalmente pela manutenção de valores de remuneração compatíveis com a formação e experiência de cada um: é necessário compartilhar responsabilidades e satisfações com outros profissionais, isso significa abandonar o mito romântico que quer os revisores isolados do mundo lutando com seu texto (e enfrentando sozinhos a pressão das editoras ou dos clientes); sinta-se parte de um mercado editorial saudável, onde você pode finalmente ser ouvido e levado a sério.
As “boas práticas” de edição precisam, portanto, que os sujeitos envolvidos no processo (os revisores em primeiro lugar!) enfatizem a importância da estreita colaboração entre os profissionais do texto e a necessidade de o editor fazer escolhas de qualidade, baseadas não apenas no critério da melhor oferta, mas na verificação de habilidades, nas disponibilidades de tempo e na formação e experiência de cada profissional em função da exigência qualitativa demandada pelo texto.
Atitudes como essas (seguidas, esperamos, por resultados semelhantes), além de retirar nosso trabalho do anonimato, talvez possam levar a críticas cuidadosas e construtivas das revisões de textos, observados nelas os méritos bem mais que os defeitos – sabidamente mais visíveis até hoje.

Postagens mais visitadas deste blog

Revisão de textos e SEO

O revisor costuma ser um dos primeiros a ter em mãos o manuscrito do autor.   Sua função é interferir no trabalho original buscando a perfeição , mas respeitando uma grande série de convenções. É necessário verificar a consistência do texto e, por vezes, assegurar o seu layout . Revisar um texto não é exatamente ir sobre ele e esperando detectar qualquer erro , todo erro e suprimir a possibilidade de erro. Se esse fosse o caso, muitos poderiam reivindicar ser revisores , bastando conhecer as regras mais comuns da língua, mas não é bem assim! Para revisar, antes de tudo, é necessário estar rigorosamente perto do perfeccionismo, mas é bem mais que isso. É claro, para os autores, os erros são muitas vezes tão sutis que ele nem sabe onde procurá-los. Para isso, é essencial recorrer a quem conhece as regras de  gramática (ortografia,sintaxe, conjugação, etc.), mas também de tipografia (caracteres, uso de maiúsculas, traços, etc.) e, sobretudo, é preciso encontrar um profissional compromet

Etapas da revisão de textos

As etapas para uma boa revisão. Indicam-se algumas etapas no processo da revisão que garantam, quando seguidas, uma intervenção que elimine ambiguidades nas informações descrista na tese ou revisão . Além de saber exatamente qual é o propósito comunicativo do texto revisado, quais são as expectativas do cliente e dos destinatários e, consequentemente, o que levar em consideração durante a revisão, os revisores acham benéfico se puderem seguir etapas baseadas em um método cuidadosamente considerado e consciente. Sugere-se uma ordem ideal de etapas no processo de revisão, que, quando seguidas, garantam que os revisores possam focar em cada parâmetro adequadamente e no momento certo, que não percam nenhum aspecto do texto que precisa ser verificado, e que utilizem todos os elementos de sua competência nas fases apropriadas. É claro que o método sugerido se baseia em uma situação ideal, já que na realidade, pressionado por atribuições urgentes e prazos apertados, os revisores nem sempre

A revisão acadêmica: tese, dissertação, artigo

A revisão no universo acadêmico das teses. Uma tese bem revisada evita problemas e críticas desnecessárias na defesa. A complexidade do processo de revisão e a imprecisão do próprio conceito requerem que, antes de aprofundar em aspectos práticos, seja conveniente especificar em termos teóricos sua essência, a tipologia de textos com que trabalhamos e as várias modalidades que podem ser cobertas. Definição de revisão acadêmica Aperfeiçoamento de um texto científico ou tecnológico a fim de eliminar problemas ortossintáticos e propor incrementos à textualidade e à comunicabilidade. Objetos específicos da  revisão de textos científicos No âmbito da produção acadêmica, trabalhamos com diversos gêneros de textos, aplicando a todos o mesmo rigor linguístico e metodológico: teses de doutoramento, de pós-doutoramento, livre-docência e concursos para professor titular; dissertações de mestrado acadêmico ou profissional, TCC de graduação ou pós-graduação lato-senso, monografias de cu

Visão geral dos serviços de revisão

Revisão de textos científicos, dissertações e teses. Revisores sempre estão por trás , ocultos, mas influentes, e nenhuma boa tese ou dissertação pode existir sem a colaboração deles . A Keimelion oferece ampla gama de serviços para revisão e revisão de documentos científicos, acadêmicos e profissionais. Os nossos revisores e formatadores têm alto nível de conhecimento linguístico e experiência com textos de vários assuntos em campos acadêmicos e científicos muito variados. Eles são cuidadosamente treinados para trabalhar em todos os gêneros de documentos. Como resultado, qualquer que seja a natureza de seus textos, temos a experiência e expertise para ajudá-lo a melhorar a gramática, ortografia, pontuação, referências e apresentação até que eles bem perto da perfeição. Em nosso portfólio , você vai encontrar uma lista de documentos acadêmicos e científicos que revisamos. No entanto, mesmo se seu gênero de documento não estiver listado, entre em contato conosco. Teremos sempre um revis

O serviço do revisor profissional

O serviço de revisor vai muito além de revisar. Revisar dissertação e tese não é para amadores. São textos longos e complexos que requerem atenção de profissional experiente e muito qualificado para o desempenho. Revisor profissional não faz da revisão um "bico" para complementar renda. O que um revisor profissional pode fazer por você? Suponha que você escreveu algo. Pode ser um manual técnico, um trabalho documental, um relatório de atividade, um artigo de jornal, uma novela, uma tese, dissertação ou uma postagem de blog. Há algumas opções disponíveis para você aperfeiçoar seu texto antes de publicá-lo (ou para torná-lo mais próximo da publicação). Revisar o texto com um profissional . Não se limite a pedir um colega, amigo próximo ou membro da família para “corrigir” o texto para garantir que não haja erro. Dê o texto a alguém que tem a perícia, experiência e objetividade necessárias para aconselhá-lo e ajudá-lo na criação de uma obra que, além de estar livre de erro