Pular para o conteúdo principal

Desafios na formação de revisores


Uma reflexão sobre o ensino da revisão de textos não pode se limitar a contar uma experiência, por mais bem sucedida que seja – para defendera replicação da estratégia.

Da mesma forma, temos a veleidade de propor um programa ideal, uma espécie de modelo exemplar, do qual seria desejável chegar o mais próximo possível. Tal atitude pressuporia que a revisão fosse uma atividade singular, homogênea, claramente definida e perfeitamente limitada. A revisão começa e acaba por ser uma atividade plural, polimórfica e multidimensional. É por isso que tentar elaborar um quadro explícito para o ensino da revisão nos leva a questionar as circunstâncias em face. Se existem várias formas de revisão, o ensino também deve assumir formas diferentes. Além disso, qualquer ensino pressupõe recursos humanos e materiais que não são tão distribuídos ou, no caso da revisão, nem são abundantes.
Revisar uma tese longa requer vários dias de trabalho.
O maior desafio para o revisor é atender a todas
as expectativas que se criam sobre seu trabalho.
Finalmente, o mercado de trabalho e as necessidades variam amplamente de país para país, o que restringe a replicação de um único modelo em escala global, e este não é o menor paradoxo nesta era de globalização. O ensino da revisão pode perseguir quatro objetivos principais: (1) discutir a teoria da revisão; (2) proporcionar a prática da revisão; (3) formar futuros revisores profissionais; (4) treinar formadores de revisores. Dependendo do objetivo, o ensino da revisão é organizado sob diferentes princípios.
Esperamos que, ao longo do século XXI, seja possível propor uma estrutura de formação completamente diferente daquela bacharelesca e de cursos de pós-graduação (quase sempre caça-niqueis acadêmicos) que se limitam à retomada de gramática normativa temperada com alguma linguística aplicada. 
Após o ensino de Letras e a formação de professores de línguas fracassarem em capacitar revisores para o mercado, o paradigma da formação de revisores profissionais muda. A revisão não é mais vista como uma correção um pouco mais sofisticada e profunda, mas como processo de intercessão. Não se trata mais de colocar o texto em sua forma canônica, mas de promover o contato entre as pessoas: o autor de um texto e seu desejado leitor são os usuários da revisão desse texto. A revisão profissional, ao contrário da revisão pedagógica, aquela que se processa nos diversos níveis do letramento, tem dimensão funcional. O revisor atua como um relé na cadeia de comunicação, seu papel é “entender para fazer entender” (Durieux, 1995: 15). A teoria subjacente não é mais a linguística, mas a teoria comunicacional. Na verdade, o significado não está ligado às palavras, mas é construído a partir de palavras. Para isso, o revisor utiliza seu conhecimento linguístico, mobiliza seu conhecimento sobre o assunto e seus conhecimentos relacionados, muitas vezes solicitados por um jogo de analogia, leva em conta a situação de produção do texto reunindo todas as circunstâncias, o que lhe permite interpretar o escrito para fazê-lo emergir para significar. Então, o revisor se apropria da palavra; em outras palavras, é ele mesmo que ressignifica, por sua vez, para o leitor que agora é seu. Todo esse processo tem implicações para o ensino da revisão, tanto em termos de seu conteúdo quanto de sua organização.
Para formar revisores profissionais, o método de ensino é estruturado em duas etapas. Em primeiro lugar, o processo implementado na operação de revisão deve ser desmembrado para identificar as etapas sucessivas, isolá-las e fazê-las funcionar separadamente. Em segundo lugar, é útil familiarizar os revisores aprendizes com sua futura profissão, colocando-os em situações de simulação das condições de prática da profissão. Nesse sentido, o professor fará questão de fazê-los trabalhar em textos autênticos e integrais, constituindo algum tipo de exemplo representativo dos textos que enfrentarão em suas vidas laborais. Percebe-se que, embora a primeira fase dessa ação didática tenha o caráter fundamental que lhe confere escopo universal, a segunda está parcialmente subordinada às características do mercado de trabalho para o qual os revisores aprendizes são treinados. A primeira, a abordagem metodológica, consiste em uma série de conteúdos coordenados destinados a permitir que os revisores aprendizes adquiram um método de trabalho eficaz.

Leia também: Teoria e prática no treinamento do revisor de textos

Postagens mais visitadas deste blog

A revisão acadêmica: tese, dissertação, artigo

A complexidade do processo de revisão e a imprecisão do próprio conceito requerem que, antes de aprofundar em aspectos práticos, seja conveniente especificar em termos teóricos sua essência, a tipologia de textos com que trabalhamos e as várias modalidades que podem ser cobertas.
Definição de revisão acadêmica Aperfeiçoamento de um texto científico ou tecnológico a fim de eliminar problemas ortossintáticos e propor incrementos à textualidade e à comunicabilidade. Objetos específicos da revisão de textos científicos No âmbito da produção acadêmica, trabalhamos com diversos tipos de textos, aplicando a todos o mesmo rigor linguístico e metodológico: teses de doutoramento, de pós-doutoramento, livre-docência e concursos para professor titular;dissertações de mestrado acadêmico ou profissional, TCC de graduação ou pós-graduação lato-senso, monografias de curso ou de concurso;artigos para publicação em periódicos científicos, comunicações para congressos, relatórios de estágios ou de exper…

Visão geral dos serviços de revisão

A Keimelion oferece ampla gama de serviços para revisão e revisão de documentos científicos, acadêmicos e profissionais. Os nossos revisores e formatadores têm alto nível de conhecimento linguístico e experiência com textos de vários assuntos em campos acadêmicos e científicos muito variados. Eles são cuidadosamente treinados para trabalhar em todos os tipos de documentos. Como resultado, qualquer que seja a natureza de seus textos, temos a experiência e expertise para ajudá-lo a melhorar a gramática, ortografia, pontuação, referências e apresentação até que eles bem perto da perfeição. Em nosso portfólio, você vai encontrar uma lista de documentos acadêmicos e científicos que revisamos. No entanto, mesmo se seu tipo de documento não estiver listado, entre em contato conosco. Teremos sempre um revisor competente pronto para ajudar.
Artigos para publicação em periódicos científicos Depois de ter se beneficiado com os serviços da nossa equipe de revisores especializados em artigos dest…

Concorrência e fraude na revisão de textos

1.Quando pensamos em concorrência, constatamos imediatamente que há dois tipos dela: uma sadia, profícua, que gera parcerias, amizades, troca de informações e aquece o mercado; outra predatória, nociva, desleal e que não só denigre o ofício como nem mesmo chega a fazer parte dele. 2.A fraude pode ser dividida em diversas categorias, podemos mencionar a fraude na própria revisão (cobrar pelo serviço e somente passar o texto por um revisor eletrônico é fraude!), a fraude acadêmica – com todas as suas variantes – e até mesmo a fraude documental: falsificação de documentos (diplomas, e.g.). 3.Revisores não têm “medo” da concorrência; por mais que o número de revisores tenha crescido (na verdade, não sabemos se cresceu ou se apenas eles se tornaram visíveis), cada um tem seu nicho, cada um tem seu público-alvo, cada um tem seu espaço nas mídias virtuais (cujo espaço é, em verdade, infinito). 4.As instituições não parecem dispostas a investir em métodos para coibir as contrafações; deveria…

Revisão de textos e tecnologia: de ontem para hoje

“Uma máquina pode fazer o trabalho de 50 homens comuns. Não há máquina que possa fazer o trabalho de um homem extraordinário.” (Ebert Hubbard, escritor americano, 1856- 1915). — Os robôs chegaram! Os robôs chegaram! Pelo menos é o que a mídia está dizendo. Em muitos empregos, como na lavoura ou nas linhas de montagem, os robôs estão começando a ultrapassar os seres humanos e em breve tomarão seu lugar. Mas os revisores também estão na mira dos robôs (ou dos programas de correção ortossintática). Será que isso significa que nós revisores vamos perder o nosso sustento em poucos anos? Muitos jornais diários eliminaram a presença de revisores na redação, é verdade, mas muito jornais também já deixaram de ser impressos, outros deixaram de existir: não faz mais muito sentido imprimir notícias que ficam velhas antes de a tinta secar! Nosso ofício de revisar está em risco? Não temos tanta certeza…

Licitação e tomada de preços para revisão de textos

Frequentemente, recebemos pedidos de cotação para serviços de revisão de textos para entidades públicas ou autarquias. Conhecemos os procedimentos envolvidos, mas não nos interessa participar desse tipo de concorrência. Nós agradecemos imensamente às instituições que nos procuram, querendo nos incluir em seus procedimentos de tomada de preços e de orçamentos para serviços de revisão de textos. Recebemos muitos pedidos nesse sentido, mas temos a política de recusar todos: não participamos de disputas por serviços a órgãos públicos por vários motivos, que passamos a explicar.
Em primeiro lugar, os serviços de revisão de textos são personalíssimos, isso significa que cada revisor tem procedimentos próprios, critérios pessoais e conceitos de escolas de revisão diferentes. Então, não se pode comparar por valores financeiros serviços que sejam diferentes em sua natureza. Revisão é um termo usado para muita coisa diferente; quando é de boa qualidade, estamos falando de muito mais que correç…