Pular para o conteúdo principal

Mau ou mal? Não erre, consulte o revisor.

Todo texto deve ser revisado: tese ou postagem

Erros relacionados ao abuso de português em postagens no Facebook, Twitter e outras mídias são corriqueiros. Não passe por isso. Revisores profissionais podem contribuir para manter a qualidade do serviço e a reputação da empresa. Contate-nos.
Para os estudantes de direito, a redação correta desempenha papel fundamental, pois a linguagem é usada todos os dias para normas e conceitos jurídicos. Não há dúvida de que é importante entender as regras que regem esta forma particular de comunicação: a redação forense.
Há dúvidas simples que são recorrentes. Revise com profissional.
O revisor de textos, bom ou mal, deve estar atento a palavras homófonas: que têm o mesmo som.

Mal, ou mau?

Era uma vez uma menina chamada Chapeuzinho Vermelho, ela tinha esse apelido pois desde pequenina gostava de usar chapéus e capas desta cor.
Um dia, sua mãe pediu:
— Querida, sua avó está doente, por isso preparei aqueles doces, biscoitos, pãezinhos e frutas que estão na cestinha. Você poderia levar até a casa dela?
— Claro, mamãe. A casa da vovó é bem pertinho!
— Mas, tome muito cuidado. Não converse com estranhos, não diga para onde vai, nem pare para nada. Vá pela estrada do rio, pois ouvi dizer que tem um lobo muito mau na estrada da floresta, devorando quem passa por lá.

Lobo mal ou lobo mau?

As palavras mau e mal são pronunciadas da mesma forma, mas escritas de forma diferente, com significados diferentes. A esse tipo de palavras chamamos palavras homófonas. Existem várias palavras homófonas: mau/mal, asar/azar, senso/censo, cinto/sinto, entre outras.
A forma mais fácil e eficaz de usarmos corretamente essas palavras é pela oposição, utilizando seus antônimos e verificando qual soa mais correto.
Exemplo:
  • Ele é um homem mau, só pratica o mal.
  • Ele é um homem bom, só pratica o bem.
Poderíamos dizer que o “mau” (com u), é um adjetivo, e se refere geralmente ao objeto e ao sujeito (no caso, ao lobo). Mas podemos entender isso de uma forma mais simples: empregamos “MAU” com u sempre que formos nos referir ao contrário de BOM.
Assim, bom e mau são adjetivos e conferem qualidade aos substantivos, palavras que nomeiam seres e coisas e variam em gênero e número.
  • “Ele é bom médico” e “Ele são maus alunos”. (Oposição: mau médico e bons alunos).
Também pode ser encontrado como palavra substantivada:
  • “Os bons vencerão os maus.”
O adjetivo mau é usado principalmente para indicar algo de má qualidade ou alguém que faz maldades, sendo sinônimo de ruim e malvado. Sua forma feminina é má. Apresenta ainda diversos outros significados, sendo também sinônimo de indelicado, incapaz, incorreto, endiabrado, difícil, indecente, entre outros.
Por outro lado, mal e bem podem exercer três funções distintas. O plural de mal é males e o de bem é bens.
Podem exercer a função de advérbios, modificando o estado do verbo e indicar algo feito de modo errado, sendo sinônimo de erradamente, incorretamente, insatisfatoriamente, negativamente, indevidamente, entre outros:
  • “Seu filho se comportou mal na escola” e “ele foi bem aceito no novo trabalho”
Como conjunção temporal, sinônimo de “assim que” ou “logo que”, servindo para conectar orações:
  • “Mal chegou e já se foi”.
E também tem a função de substantivo, podendo significar doença, moléstia, angústia, desgosto, maldade, tudo aquilo que é prejudicial ou nocivo.
  • “Você é o meu bem” e “o mal dele é não saber ouvir”.
Para compreendermos melhor, atente-se para estas frases:
Quadro comparativo: bom/mau - bem/mal.
Caso você esqueça quem é o contrário de quem, pode colocar em ordem alfabética: "mal" vem antes de "mau" e "bem" vem antes de "bom". É bem eficiente.
Ou, também, pela seguinte lógica, referente ao formato das letras:
Imagem mnemônica: mal-bem / mau-bom.
E, como já vimos, MAU é o contrário de BOM, e MAL é o contrário de BEM, mas há ainda mais um pequeno truque para lembrar:
  • "Há MALes que vêm pra BEM."
Fixando alguns desses exemplos você estará mais preparado para não fazer uso incorreto dos termos e ficar em paz com todas essas dificuldades que temos com as regras gramaticais. Mas, na dúvida, lembre-se sempre das duplas mau x bom e bem x mal, assim não há como ficar de mal da língua portuguesa.

Postagens mais visitadas deste blog

Normas básicas de digitação

Vale a pena digitar corretamente. A digitação correta é uma prática em desuso. Quase ninguém mais se preocupa com conceitos básicos da datilografia que foram transposto à digitação. Entretanto, formatar uma tese ou dissertação é infinitamente mais complexo que saber digitar num processador de textos. Nada dispensa a boa revisão . Um dos motivos pelos quais  o trabalho do revisor é  indispensável é porque  ninguém mais digita como  se deve. Aqui estão alguns problemas que sempre identificamos nas digitações problemáticas: A lacuna que separa os elementos gráficos (por exemplo, entre duas palavras) deve ser feita por um e apenas um espaço. O recuo do parágrafo, o alinhamento recuado das citações ou das tabelas etc. devem ser feitos por tabulação (ou então pelo recurso de estilo ou modelo, dos programas de edição de texto do computador). Não há espaço antes da pontuação (ponto, ponto-e-vírgula, vírgula, dois pontos). Há um espaço (e apenas um) depois da pontuação (ponto, ponto-e-vírgul

Como escrever o resumo de sua tese ou dissertação

Melhore o resumo de sua tese ou dissertação. O resumo é parte necessária da apresentação final de uma tese , dissertação ou mesmo de um artigo. A versão final do resumo terá de ser escrita depois que você terminar de ler a sua tese para enviar ao revisor do texto. Um resumo prévio, escrito nas diferentes fases do seu trabalho vai ajudar você a ter uma versão curta de sua tese a cabeça. Isso vai conduzir seu pensamento sobre o que é que você está realmente sendo feito, vai ajudá-lo a ver a relevância do que você está trabalhando no momento dentro do quadro maior, e ajudar a manter os vínculos que acabarão por conferir unidade à tese (dissertação, TCC, artigo). Resumo é uma apresentação concisa dos pontos relevantes de um documento (NBR 6028:2003). O que é um resumo? O resumo é um componente importante da tese. Apresentado no início da tese, é provável que seja a primeira descrição substantiva do trabalho a ser lida por um examinador ou qualquer outro leitor externo. Você deve vê-lo com

Como escrever um texto acadêmico - as melhores dicas!

Aspectos gerais e específicos do texto acadêmico Um texto científico ou acadêmico é um complexo trabalho dissertativo ou narrativo que tem características próprias sobre sua concepção, criação e apresentação.  Bons textos científicos acrescentam conhecimento mesmo quando levantam novas dúvidas, novos problemas ou novas abordagens sobre uma questão, permitindo que leitores encontrem realidade e humanidade em palavras que foram completamente estruturadas para apresentar ou discutir um enfoque específico de um tema. Não importa qual tipo de texto você queira ou necessite escrever – pode ser uma tese de livre-docência, de doutorado, uma dissertação, monografia, um artigo científico, relatório – você precisará de disciplina, energia criativa e de dedicação para a pesquisa, criação, revisão e edição do texto. Apresentamos algumas sugestões para contribuir na redação. Cada tipo de texto científico tem suas características. Familiarize-se com o tipo de texto que pretenda produzir. Antes de c

Quinze dicas para a hora de defender a tese

Defesa de tese ou dissertação: hora H! Depois de ter concluído a tese , é essencial que o aluno se prepare para a apresentação oral do trabalho.  Um excelente texto não garante que a exposição na etapa final seja boa e, se o aluno não apresentar a tese de forma satisfatória, os examinadores podem subestimá-la ou até mesmo duvidar da preparação científica do candidato. O candidato se prepara redigindo o texto. A Kemelion prepara o texto, revisando e formatando. Geralmente a apresentação oral da tese é geralmente é feita por meio de slides em Powerpoint ® (ou software similar) contendo texto, figuras, tabelas, desenhos e fotografias . Bons slides não são tudo. O aluno deve estar preparado e conhecer ponta a ponta o conteúdo, coordenando bem a apresentação conforme explica os slides e se comportando de forma adequada durante essa etapa do trabalho. Abaixo apresentamos algumas dicas, tanto referentes à formatação e estilo da apresentação de slides, como à discussão da tese – aplicáveis a m

Como começar a escrever a tese ou dissertação

Dicas básicas para dar início à redação da tese Aqui vão algumas dicas para escrever teses e dissertações , ideias simples e práticas, para ajudar em problemas de como começar e como organizar, subdividindo a enorme tarefa em partes menos árduas para, em seguida, trabalhar nas partes.  Também vamos explicando, de maneira prática, como sobreviver à provação que a tese representa. Não é para ninguém morrer escrevendo a dissertação ou tese.  Estamos incluindo uma estrutura sugerida e orientação sobre o que deve haver em cada seção. Originalmente escrito para estudantes de pós-graduação ciências duras (física, matemática, engenharia), boa parte dos exemplos específicos fornecidos são tirados dessas disciplinas. No entanto, pode utilizado e apreciado pelos alunos de pós-graduação em várias áreas de Ciências e Humanidades.  Para começar a escrever a tese Quando você vai começar, escrever uma tese ou dissertação parece uma operação longa e difícil. Isto é porque é demorado e difícil mesmo!