Pular para o conteúdo principal

Revisor de textos: formação e mediação

O revisor é o ator principal da revisão profissional, pois ele é tão essencial para o trabalho de revisão quanto o texto, ele é o foco desta obra e seu trabalho, a revisão do texto, é a prática e o produto que o define. O revisor profissional é aquele que tem a tarefa de corrigir e aprimorar o escrito de outrem, fazendo as modificações e as adequações necessárias, em diálogo aberto com o autor, de forma a contribuir para a qualidade da publicação. Neste livro, a natureza do serviço de revisão é vista em função da pessoa do revisor; vamos discutir e procurar subsidiar a formação de revisores e a mediação que ele exerce em relação aos escritos e ao mercado linguageiro e livresco.
Para comprar, clique aqui.

Este livro é sobre o revisor de textos profissional, sua atuação, sua formação, sua messe e as relações funcionais de sua jornada de mediação. Para evidenciá-lo, temos que tratar da revisão de textos – sua prática, pois o ofício se define pelo exercício. Adotamos o conceito de mediação como inerente à revisão e ao papel do linguista e analisamos essa visão ao longo dos capítulos. É resultado impresso do percurso pelo qual temos evoluído e pelo qual temos exercido o ofício. Trata-se de uma obra para revisores ou para quem pretende se tornar um de nós. Não é tese nem gramática: não nos arriscaríamos a isso, existem em número suficiente e melhores que seríamos capazes de produzir. Também não é uma obra tratadística ou um compêndio de linguística aplicada – claro que tangenciamos tudo isso ao tentar a panorâmica que fazemos, mas não temos a veleidade de dar cabo das questões; apenas passaremos por elas, aprofundando-nos em alguns pontos sobre os quais nossas leituras e reflexões se fixaram nos últimos anos. A contribuição é na direção de suprir parcialmente a enorme lacuna que existe de discussão teórica sobre o campo em que atuamos. Nossa opção foi por dar abordagem bem abstrata às questões, inclusive aquelas que refletem a prática da revisão. Fizemos isso para maior generalidade. Assim, não cansaremos o leitor com exaustivos exemplos, preferindo diretamente ir às conclusões que obtivemos. Incluímos algumas experiências decorrentes de nossa prática na formação de revisores com sugestões que podem ser adaptadas em diversas circunstâncias; com isso, esperamos encontrar, ao longo de nosso curso, profissionais sempre mais qualificados. Esperamos, inclusive, que esta obra contribua nesse sentido. Queremos que este livro se preste à evolução do pensamento sobre a revisão, que sirva para o crescimento pessoal de alguns colegas e que ele contribua para a valorização de nosso ofício e daqueles que nele colhem os frutos de seu trabalho.

Revisor de textos: formação... by Publio Athayde

Postagens mais visitadas deste blog

Normas básicas de digitação

Vale a pena digitar corretamente. A digitação correta é uma prática em desuso. Quase ninguém mais se preocupa com conceitos básicos da datilografia que foram transposto à digitação. Entretanto, formatar uma tese ou dissertação é infinitamente mais complexo que saber digitar num processador de textos. Nada dispensa a boa revisão . Um dos motivos pelos quais  o trabalho do revisor é  indispensável é porque  ninguém mais digita como  se deve. Aqui estão alguns problemas que sempre identificamos nas digitações problemáticas: A lacuna que separa os elementos gráficos (por exemplo, entre duas palavras) deve ser feita por um e apenas um espaço. O recuo do parágrafo, o alinhamento recuado das citações ou das tabelas etc. devem ser feitos por tabulação (ou então pelo recurso de estilo ou modelo, dos programas de edição de texto do computador). Não há espaço antes da pontuação (ponto, ponto-e-vírgula, vírgula, dois pontos). Há um espaço (e apenas um) depois da pontuação (ponto, ponto-e-vírgul

Como escrever um texto acadêmico - as melhores dicas!

Aspectos gerais e específicos do texto acadêmico Um texto científico ou acadêmico é um complexo trabalho dissertativo ou narrativo que tem características próprias sobre sua concepção, criação e apresentação.  Bons textos científicos acrescentam conhecimento mesmo quando levantam novas dúvidas, novos problemas ou novas abordagens sobre uma questão, permitindo que leitores encontrem realidade e humanidade em palavras que foram completamente estruturadas para apresentar ou discutir um enfoque específico de um tema. Não importa qual tipo de texto você queira ou necessite escrever – pode ser uma tese de livre-docência, de doutorado, uma dissertação, monografia, um artigo científico, relatório – você precisará de disciplina, energia criativa e de dedicação para a pesquisa, criação, revisão e edição do texto. Apresentamos algumas sugestões para contribuir na redação. Cada tipo de texto científico tem suas características. Familiarize-se com o tipo de texto que pretenda produzir. Antes de c

Como escrever o resumo de sua tese ou dissertação

Melhore o resumo de sua tese ou dissertação. O resumo é parte necessária da apresentação final de uma tese , dissertação ou mesmo de um artigo. A versão final do resumo terá de ser escrita depois que você terminar de ler a sua tese para enviar ao revisor do texto. Um resumo prévio, escrito nas diferentes fases do seu trabalho vai ajudar você a ter uma versão curta de sua tese a cabeça. Isso vai conduzir seu pensamento sobre o que é que você está realmente sendo feito, vai ajudá-lo a ver a relevância do que você está trabalhando no momento dentro do quadro maior, e ajudar a manter os vínculos que acabarão por conferir unidade à tese (dissertação, TCC, artigo). Resumo é uma apresentação concisa dos pontos relevantes de um documento (NBR 6028:2003). O que é um resumo? O resumo é um componente importante da tese. Apresentado no início da tese, é provável que seja a primeira descrição substantiva do trabalho a ser lida por um examinador ou qualquer outro leitor externo. Você deve vê-lo com

Quinze dicas para a hora de defender a tese

Defesa de tese ou dissertação: hora H! Depois de ter concluído a tese , é essencial que o aluno se prepare para a apresentação oral do trabalho.  Um excelente texto não garante que a exposição na etapa final seja boa e, se o aluno não apresentar a tese de forma satisfatória, os examinadores podem subestimá-la ou até mesmo duvidar da preparação científica do candidato. O candidato se prepara redigindo o texto. A Kemelion prepara o texto, revisando e formatando. Geralmente a apresentação oral da tese é geralmente é feita por meio de slides em Powerpoint ® (ou software similar) contendo texto, figuras, tabelas, desenhos e fotografias . Bons slides não são tudo. O aluno deve estar preparado e conhecer ponta a ponta o conteúdo, coordenando bem a apresentação conforme explica os slides e se comportando de forma adequada durante essa etapa do trabalho. Abaixo apresentamos algumas dicas, tanto referentes à formatação e estilo da apresentação de slides, como à discussão da tese – aplicáveis a m

A importância da formatação e da revisão

A importância do trabalho de um bom revisor. O processo de revisão de textos requer várias leituras. Depois de longos meses de trabalho, seu romance parece pronto para ver a luz – sua tese está prontinha para ser depositada. O volume está lá, em sua mesa, ele olha para você e só espera para ser publicado ou defendida. Você lê e relê, até não aguentar mais, tentando encontrar a menor das imperfeições. Tem certeza de que fez tudo? Nunca se tem essa certeza! Os erros se escondem bem . A forma de uma obra é tão importante quanto o seu conteúdo e alguns erros podem irreparavelmente arruinar o seu sucesso. Por esta razão, é realmente importante dedicar muita atenção à fase de formatação e revisão. Share on Tumblr Seguir @keimelion Tweetar Fazer a formatação significa dar ao texto o cuidado pré-editorial, uniformizar a apresentação e, quando se trata de um texto acadêmico, aplicar rigorosamente aquele monte de normas que foram indicadas. A revisão é uma série de leituras cuidadosas